PPR Proteção Respiratória Sistemas

Os riscos do chumbo tetraetila

30 mar 18 Por Claudinei Machado 0 comentários
Riscos químicos chumbo
Painel Informativo

O que é o chumbo? 

O chumbo é um metal tóxico, pesado, macio, maleável e condutor de eletricidade. Apresenta coloração branco-azulada quando recentemente cortado, porém adquire coloração acinzentada quando exposto ao ar. 

Onde é usado o chumbo?

É usado na construção civil, baterias do tipo chumbo/ácido, em munição, proteção contra raios-X e raios gama e forma parte de ligas metálicas para a produção de soldas, fusíveis, revestimentos de cabos elétricos, materiais antifricção, metais de tipografia e outros.
Massa, Número Atômico e
Símbolo Químico

Durante muitos anos o chumbo foi usado em tintas e outros produtos domésticos. Tintas com chumbo e poeira contaminada por chumbo são as principais fontes de exposição ao chumbo em crianças na maior parte do mundo. Tintas a base de chumbo foram proibidas na construção civil em 1978. Há uma boa chance de que qualquer centro de atendimento domiciliar, prédio escolar, ou industrial construído antes de 1978 possua aplicação de tintas com chumbo.

O chumbo metálico também é empregado em indústrias, como material de revestimento, na indústria automotiva, revestimento de cabos e está presente em várias ligas. Os óxidos de chumbo são usados em revestimentos vitrificados, esmaltes, vidros e componentes para borracha.

O chumbo tetraetila (Pb3O4)

Os sais de chumbo formam a base de tintas e pigmentos. O nosso tão conhecido “fundo zarcão” tem chumbo, na verdade contém tetróxido de chumbo (Pb3O4), que também é tóxico por conter chumbo.
Um milhão de crianças são afetadas por envenenamento por chumbo anualmente, mas quando você sabe onde encontrar e o que fazer, o envenenamento por chumbo é totalmente evitável.
Chumbo encontrado na tinta

Onde o chumbo tetraetila é encontrado?

A fonte mais comum de chumbo tetraetila é de pintura em casas e prédios construídos antes de 1978 (EUA). O chumbo também pode ser emitido para a atmosfera a partir de fontes industriais, gasolina de aviação com chumbo, e na água potável através de materiais de solda de encanamento e efluentes industriais, sobretudo de siderúrgicas.
É encontrado na atmosfera na forma particulada e as partículas são eliminadas com relativa rapidez por deposição seca e úmida, porém partículas pequenas podem ser transportadas a longas distâncias. Estudos mostram declínio nos níveis de chumbo no ar após a proibição do uso de chumbo tetraetila como aditivo da gasolina em vários países, incluindo o Brasil.
Devido a preocupações com a saúde, as tintas, os produtos cerâmicos, de calafetagem, soldas em tubos e outros foram reduzidos drasticamente nos últimos anos.No Brasil e na União Europeia o chumbo tetraetila está proibido de ser adicionado à gasolina de veículos terrestres. Em seu lugar, usa-se no Brasil álcool anidro a um teor de 20–25%, que é estabelecido pelo Ministério da Agricultura.Porém, este continua a ser utilizado na gasolina de aviação. Com a tecnologia atual, somente é possível atingir um índice de octanagem maior que 100 com viabilidade econômica através da adição do chumbo tetraetila.
O chumbo é também um elemento que ocorre naturalmente. Níveis naturais de chumbo no solo vão de 50 partes por milhão (ppm) a 400 ppm. Mineração, fundição e refino são atividades que resultaram em aumentos substanciais nos níveis de chumbo no ambiente, especialmente perto de mineração e fundição locais.
Chumbo de Bateria

Transporte e níveis ambientais

O chumbo (Pb) é liberado no ambiente por atividade antropogênica, principalmente emissão de fundições e fábricas de baterias.
O chumbo metálico (Pb) pode estar presente na água de torneira como resultado de sua dissolução a partir de fontes naturais, principalmente por tubulações, soldas, acessórios e conexões contendo chumbo. A quantidade de Pb dissolvido a partir de encanamentos depende da vários fatores, como presença de cloro e oxigênio dissolvido, pH, temperatura, dureza da água, tempo de permanência da água na tubulação.
Desde a década de 1980 os estudos têm relacionado concentrações
menores que 10 µg/dL de Pb no sangue de crianças entre 1 e 5 anos com diminuição cognitiva e no QI, com efeitos evidentes em concentrações ao redor de 2 µg/dL. Outros estudos associam a exposição ao chumbo com agressão e delinqüência.
Tetróxido de Chumbo
Material Tóxico encontrado no
“Zarcão”

Os compostos orgânicos de chumbo, como chumbo tetraetila e tetra metila, se comportam como gases no trato respiratório e são mais absorvidos que as partículas de chumbo inorgânico, sendo absorvidos também através da pele.

Outras fontes de exposição ao Pb são cosméticos e remédios caseiros usado no tratamento de diarréia e cosméticos, como maquiagens. O metal está presente também em cigarros em concentrações entre 2,5 e 12,2 µg/cigarro, das quais aproximadamente 2-6% podem ser inaladas pelo fumante. A quantidade do metal no cigarro depende da sua origem.
A Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC) classifica os compostos inorgânicos de chumbo como prováveis cancerígenos para o ser humano (Grupo 2A), com base em estudos com animais que apresentaram tumores renais quando expostos a altas concentrações desses compostos na dieta. O chumbo é classificado no Grupo 2B – possível cancerígeno e os compostos orgânicos de chumbo no Grupo 3 – não classificáveis quanto à oncogenicidade. A classificação no Grupo 3 comumente é usada para agentes para os quais a evidência de câncer é inadequada em humanos e inadequada ou limitada em animais de experimentação.
Problemas relacionados ao chumbo em Crianças
Se não detectada precocemente, as crianças com altos níveis de chumbo em seus corpos podem sofrer de:
·        Danos no cérebro e o sistema nervoso;
·   Comportamento e problemas de aprendizagem, tais como hiperatividade;
·        O crescimento inferior;
·        Problemas auditivos;
·        Dores de cabeça crônicas;
·        Anemias;
Cumulativamente pode
ser carcinogênico
(Rins e Fígado)

·     Em raros casos de envenenamento por chumbo, ingerido, pode causar convulsões, coma e até morte.

Problemas Relacionados ao Chumbo em Mulheres grávidas

As mulheres grávidas podem ser expostas ao chumbo por passar tempo em áreas onde aerodispersóides provenientes de tintas deterioradas (partículas mecânicas) presentes na bases das tintas (tipo zarcão) são inaladas ou ingeridas através de pratos ou copos que contêm chumbo ou usando remédios populares ilegais. Além disso, trabalhar em locais onde o chumbo é usado ou manipulado, como fabricação de vitrais, pode aumentar a exposição.
A exposição ao chumbo é cumulativa no nosso corpo ao longo do tempo e se  aloja em ossos e juntas. Durante a gravidez, o chumbo é lançado na corrente sanguínea a partir de ossos junto com o cálcio materno e pode chegar a formação dos ossos do feto. Isto é particularmente sério se a mulher não tiver quantidade suficiente de cálcio na dieta. O chumbo pode também ser facilmente circulado a partir do fluxo de sangue da mãe através da placenta para o feto. As mães com altos níveis de chumbo em seus corpos podem expor seus fetos em desenvolvimento, resultando em sérios problemas e de desenvolvimento, incluindo:
·     Abortos;
·     Nascimentos prematuros ou baixo peso ao nascer;
·     Dano cerebral, diminuição das habilidades mentais e dificuldades de aprendizagem e / ou;
·     Redução do crescimento em crianças pequenas;
 

Exposição ao chumbo em Adultos

O chumbo é também prejudicial para os adultos. Os adultos podem sofrer de:
·    Problemas crônicos de audição e/ou deficiência visual;
·    Problemas reprodutivos (em homens e mulheres);
·    Pressão arterial alta e hipertensão;
·    Distúrbios nervosos;
·    Problemas de memória e concentração;
·    Coordenação muscular e motora prejudicada (sistema nervoso);

·    Dores musculares e articulares crônicas;

Proteção Respiratória contra o Chumbo Metálico e o Chumbo Tetraetila

Um bom lugar para obter respostas para os tipos de proteção respiratórias mais adequados para cada risco respiratório é a Centro de Prevenção e Controle de Doenças (https://www.cdc.gov), americano.

Segue abaixo as recomendações de proteção respiratória para concentração de chumbo tetraetila (o mais perigoso):

Recomendações do Respirador
NIOSH / OSHA

Até 0,75 mg / m3:

(APF = 10) Qualquer respirador com ar mandado (suprimento de linha ar)

Até 1,875 mg / m3:

(APF = 25) Qualquer respirador de ar fornecido operado em modo de fluxo contínuo

Até 3,75 mg / m3:

(APF = 50)

Qualquer respirador de ar fornecido que tenha uma peça facial justa e seja operado em um modo de fluxo contínuo

(APF = 50)

Qualquer equipamento de respiração autônomo com uma máscara completa

(APF = 50)

Qualquer respirador de ar fornecido com uma máscara completa

Até 40 mg / m3: / APF =  Fator de proteção atribuído 

(APF = 1000)

Qualquer respirador de ar fornecido operado sob demanda de pressão ou outro modo de pressão positiva

Entrada de emergência ou planejada em concentrações desconhecidas ou condições IDLH (sabe o que é condição  IDHL ou IPVS? Clique aqui e conheça):

(APF = 10.000)/ APF =  Fator de proteção atribuído 

Qualquer equipamento de respiração autônomo que tenha uma máscara facial completa e seja operado sob demanda de pressão ou outro modo de pressão positiva.

(APF = 10.000)/ APF =  Fator de proteção atribuído 

Qualquer respirador de ar fornecido que tenha uma máscara facial completa e seja operado sob demanda de pressão ou outro modo de pressão positiva em combinação com um aparelho auxiliar de respiração de pressão positiva.

Fuga

(APF = 50)/ APF = FATOR DE PROTEÇÃ0 ATRIBUÍDO

Qualquer respirador de máscara facial purificador de ar (máscara de gás) com um cartucho de vapor orgânico no formato de queixo, montado na parte frontal.
Qualquer máscara  autônoma de escape.

 

 

LIMITES DE EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL PARA O CHUMBO TETRAEETILA (RESUMO)

1.    NR-15:  0,1 mg Pb/m3     (8 horas por dia)
2.    TLV – TWA (ACGIH): 300mg/m3
3.    TLV – STEL (ACGIH): 500mg/m3
Fontes:
  1. U.S. Environmental Protection Agency. Learn About of Lead. Disponível em: <http://www.epa.gov/lead/pubs/learn-about-lead.html#content>. Acessado em: 28/06/2012
  2. CETESB – COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. Chumbo. Disponível em: <http://www.cetesb.sp.gov.br/userfiles/file/laboratorios/fit/chumbo.pdf>. Acessado em: 28/06/2012
  3. CURE BYTE. What’s Lead Poison. Disponível em:  <http://trialx.com/curebyte/2011/07/12/what-is-lead-poison/>. Acessado em: 28/06/2012.
  4. BR. FISPQ Chumbo Tetraetila. Disponível em: <http://www.br.com.br/wps/wcm/connect/c9b9b18043a79bc7b8b5bfecc2d0136c/fispq-avi-gasolina-avgas.pdf?MOD=AJPERES>. Acessado em: 28/06/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>