Proteção Respiratória

Mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície

27 dez 13 Por Claudinei Machado 0 comentários
mergulho-2Bcom-2Bfonte-2Bde-2Bar-2Brespir-C3-A1vel-2Bna-2Bsuperf-C3-ADcie

Mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície (Surface-supplied diving)

Mergulho com suprimento de ar na superfície e backup (SCUBA)

O mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície é um dos métodos preferidos pelos mergulhadores em plataformas petrolíferas e águas contaminadas. Nessa modalidade de mergulho, o suprimento principal de ar dos mergulhadores fica na superfície, sobre uma embarcação ou na própria plataforma. O ar respirável após ser tratado e purificado passa através de um conjunto de manifolds, reguladores de pressão, manômetros e válvulas (diver’s air manifold box) e desce através de uma mangueira dedicada (umbilical) até o mergulhador. É padrão, que o mergulhador tenha um pequeno conjunto autônomo (self contained underwater breathing apparatus – SCUBA) nas costas, conectado a mangueira de ar que desce da embarcação, dessa maneira ou mergulhador tem backup de ar armazenado se por algum motivo o ar deixe de chegar à máscara.

Quando os trabalhos são executados sobre embarcação, a fonte de ar de respirável dos mergulhadores é produzida através de um compressor movido a gasolina ou óleo diesel, um reservatório de ar (acumulador ou backup) para uma situação de pane ou mau funcionamento do compressor. E outras vezes ainda, esse sistema pode ser um híbrido e contar com baterias de cilindros de mergulho (sobre a embarcação) ligados a um manifold e em conjunto com a linha de ar do compressor para suprir uma demanda emergencial.  Um sistema integrado pode monitorar a pressão, a vazão e a concentração de gases do ar de respiração do mergulhador. O mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície pode ainda possuir monitor de profundidade do trabalhador, câmeras de vídeo e sistemas de comunicação via rádio.  Quando as atividades de mergulho profissional com suprimento de ar respirável se utilizam de todos esses recursos, o chicote com os cabos elétricos, mangueira de ar respirável e a mangueira de profundidade (pneumofathometer hose) são entrelaçadas e é chamada de umbilical do mergulhador.
O mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície tem algumas vantagens sobre o mergulho executado com SCUBA, entre elas se destacam:
·         Suprimento de ar ilimitado: Com essa modalidade a fonte de ar é ilimitada. Com SCUBA, o mergulhador tem uma autonomia reduzida e precisa retornar a superfície para reabastecer.
·         Sistemas redundantes de segurança: É raro um sistema de suprimento de ar de ar respirável na superfície falhar. Mas caso aconteça falhas, o sistema pode utilizar redundâncias de funcionamento com reservatórios de ar comprimido e cilindros auxiliares como alternativas.
·         Controle preciso da profundidade e tempo de operação: Quando se utilizam SCUBA, os mergulhadores facilmente se esquecem do tempo decorrido e isso pode comprometer o retorno a superfície por falta de ar no conjunto autônomo. Outras vezes ainda, o mergulhador pode se esquecer de acompanhar os medidores de profundidade e comprometer as etapas de descompressão na subida a superfície. Com a utilização de suprimento de ar respirável na superfície esses problemas não existem.
Equipamento para mergulho profissional com
capacete e umbilical Kirby Morgan

·         Cabo guia – Cabo de segurança: Em muitas situações, os mergulhadores que utilizam SCUBA precisam utilizar cabos guia para não se perder e informar a localização exata para os companheiros caso aconteça algum problema. Com o uso de suprimento de ar respirável na superfície esse problema não existe já que está ligada a embarcação através do umbilical.
·         Comunicação e Visualização das Imagens: Através do umbilical do mergulhador a comunicação e a visualização de imagens em tempo real são facilitadas pelos cabos, o que nem sempre é possível com SCUBA.
·         Eficiência nas atividades: Por segurança e padrão, quando são executadas atividades com SCUBA são necessários dois mergulhadores: um executa a atividade e o outro acompanha de perto. No mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície apenas um mergulhador é capaz de executar o trabalho com a mesma segurança e eficiência se precisar de um segundo mergulhador durante a tarefa.
·         Tomada de decisões: Um mergulhador trabalhando em profundidade pode sofrer de narcose por nitrogênio e ter sua capacidade de tomar decisão afetada. Isso pode tornar o trabalho submerso menos seguro e propenso a falhas humanas. No mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície essas decisões são tomadas pelo controle da operação (na superfície) e isso garante a segurança dos trabalhos e o momento certo de abortar uma operação.
Por outro lado, o mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície tem algumas desvantagens em relação ao mergulho com SCUBA. São eles:
·         Custos maiores: Os custos envolvidos nesse tipo de mergulho são maiores que os custos com SCUBA. Os capacetes, umbilicais, sistemas de comunicação e vídeo e sistemas de suprimento de ar (compressores, filtros, combustíveis) têm consideravelmente maiores que um conjunto autônomo.
·         Quantidade de equipamentos: Por mais integrado que seja a solução apresentada com suprimento de ar respirável na superfície, o espaço e a logística envolvida nessa modalidade de mergulho superam as do uso de conjunto autônomo.
·         Treinamento: São poucas as escolas de mergulho preparadas e equipadas para trabalhar com operações de mergulho profissional com suprimento de ar respirável na superfície. A familiaridade com o sistema e todos os detalhes de operação e treinamento são maiores e precisam de mais tempo frente ao uso dos conjuntos autônomos.

Para ter acesso a conteúdo correlacionados, saber sobre equipamentos dedicados para essas tarefas, preços, locações, ou ainda para saber sobre consultores, cursos e especialistas dessa área clique aqui. Segue abaixo ainda, algumas fontes de pesquisa:
Fontes: 
1. Kirby Morgan 77 Diver’s Helmet Operations and Maintenance Manual KMDSI Part #100-085, Kirby Morgan Dive Systems, Inc. Santa Maria, CA.Disponível em <http://kmdsi.com/PDF/Manuals/77_Manual/KM77_Complete.pdf>
2. Jones, Gary. 2008 The Jump Jacket Mk4 Instruction Manual, AP Valves.Disponível em <http://www.apvalves.com/uk/graphics/manuals/JJ%20Mk4%20M>
3. Ward MF (2006). “A Comparison of Surface-Supplied Diving Systems for Scientific Divers.”In: Lang, MA and Smith, NE (eds.). Proceedings of Advanced Scientific Diving Workshop: February 23–24, 2006 (Smithsonian Institution, Washington, DC). Retrieved 2011-09-13.
4. US Naval Sea Systems Command (2004). “Guidance for diving in contaminated waters.”US Navy Contaminated Water Manual. SS521-AJ-PRO-010. Retrieved 2008-09-09.
5. IMCA (October 2007), IMCA International Code of Practice for Offshore Diving, retrieved 2011-07-24
6. Diving in High-Risk Environments 3rd Ed., Steven M. Barsky, Hammerhead Press Santa Barbara, Capítulo 4. 


Claudinei Machado
CoFundador da Breathe Sistemas de ar respirável