Proteção Respiratória

A ACGIH e Limites de Exposição Ocupacionais TLVs

28 out 13 Por Claudinei Machado 1 comentário
BASF-2B-2Bplanta-2Bqu-C3-ADmica

A ACGIH e Limites de Exposição Ocupacionais TLVs

ACGIH
BASF – Planta química

A Conferência Governamental Americana de Higienistas Industriais (American Conference of Governmental Industrial Hygienists – ACGIH) é uma associação profissional de higienistas industriais e praticantes de profissões relacionadas, com sede em Cincinnati, EUA. Um de seus objetivos é promover a proteção dos trabalhadores, fornecendo informação científica oportuna e objetiva aos profissionais de saúde ocupacional e ambiental.

História

A Conferência Nacional Governamental de Higienistas Industriais (NCGIH) foi convocada em 27 de junho de 1938, em Washington-DC, originalmente limitada a sua plena adesão para dois representantes de cada agência governamental de higiene industrial. Em 1946, a organização mudou seu nome para a Conferência Governamental Americana de Higienistas Industriais (ACGIH) e ofereceu a adesão plena a todo o pessoal de higiene industrial dentro das agências, bem como aos profissionais de higiene industrial governamental, de outros países. Hoje, a participação é aberta a todos os profissionais em saúde ocupacional,
ACGIH

ambiental e segurança industrial.

Atualmente, a ACGIH concentra as suas energias em 11 comitês em uma variedade de tópicos: segurança e saúde agrícola, instrumentos de amostragem de ar, bioaerossóis, limites de exposição biológica, computação, ventilação industrial, agentes infecciosos, empresas de pequeno porte, TLVs das substâncias química, limites de exposição ocupacional dos agentes químicos – TLVs e físicos.

Os limites de exposição ocupacionais TLVs e BEIs

A ACGIH estabelece os limites de exposição ocupacional (The thresholdlimit value – TLV) para substâncias químicas, agentes físicos e índices de exposição biológicos (BEIs).
Sem dúvida, um dos trabalhos mais conhecidos da ACGIH, são os limites de exposição para as substâncias químicas (TLV- CS), estabelecidos pelo Comitê em 1941. Este grupo foi encarregado de investigar, recomendar, e rever anualmente os limites de exposição a substâncias químicas. Tornou-se uma comissão permanente em 1944. Dois anos mais tarde, a organização aprovou a sua primeira lista com 148 limites de exposição, então referidas como concentrações máximas admissíveis. O termo “valores limite (TLV)” foi introduzido em 1956. A primeira documentação dos valores-limite foi publicado em 1962. Uma nova edição é publicada a cada ano. A lista de TLVs de hoje inclui mais de 600 substâncias químicas e agentes físicos, bem como mais de 30 índices de exposição biológicos (BEIs) para produtos químicos importantes na indústria.
O TLVs e BEI são desenvolvidos como diretrizes para ajudar no controle de riscos à saúde. Estas recomendações ou diretrizes são destinadas a prática de higiene industrial nos ambientes de trabalho durante as jornadas de trabalho e devem ser interpretadas e aplicadas apenas por uma pessoa treinada nesta disciplina.
A Associação Brasileira de Higienistas Ocupacionais traduziu a versão do inglês para o português e pode ser obtida através do site da ABHO.

Claudinei Machado
CoFundador da Breathe Sistemas de ar respirável