quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A utilização de gases tóxicos durante a Primeira Guerra Mundial

A utilização de gases tóxicos durante a Primeira Guerra Mundial

O surgimento da arma silenciosa

Ataque químico alemão com gás venenoso
      Durante a primeira grande conflagração mundial, a ciência e as tecnologias evoluíram em diversos campos. Impulsionada pelo conflito e visando interesse político econômico e ainda o medo das grandes potências serem subjugadas fez crescer os investimentos em pesquisa e desenvolvimento, como nunca antes se havia visto na história contemporânea, de uma série de armamentos e equipamentos voltados para o campo bélico.  
      Em meio ao impasse criado pelos longos períodos da guerra de trincheiras, a França foi a primeira potência da história a utilizar gases tóxicos como arma bélica. No início de 1915, tão logo a Alemanha tomou conhecimento de tal arma e seus soldados puderam sentir na pele os efeitos agressivos e devastadores para o sistema respiratório e a pele, os alemães passaram a empregar tais mecanismos em suas frentes de batalha, acompanhada logo em seguida pelos ingleses. Pode-se dizer que a Alemanha foi a primeira grande potência a realizar estudos mais aprofundados de gases venenosos para a utilização com fins bélicos. Esse estudo fez com que esta também fosse a potência que, ao longo da história do primeiro grande conflito mundial utilizasse em larga escala tal artifício.  

Os Gases e os efeitos no organismo

Efeitos do gás  mostarda na pele
     De um modo geral, pode-se dizer que durante a primeira guerra foram utilizados basicamente três tipos de gases venenosos: o gás lacrimogêneo, o gás cloro e o gás mostarda. A princípio, o exército francês e alemão se utilizou do gás lacrimogêneo (bromo-m-xileno, brometo de xylyl) como arma no front. O gás lacrimogêneo é um gás extremamente irritante para as os olhos e a pele e pode causar cegueira temporária, hipertrofia das glândulas salivares e erupções cutâneas. Durante confrontos sociais, greves, tumultos, rebeliões e ondas de violência de um modo geral, esse tipo de gás ainda pode ser utilizado para dispersar a massa. Gás lacrimogêneo, na verdade, é um nome genérico dado a família de gases causadores de irritação dos olhos e entre os agentes lacrimogêneos ainda se encontram o cloro-acetona (H3CCOCH2Cl), o bromo-acetona (H3CCOCH2Br) e o acroleína (H2CCH-COH).
Improvisamento de máscaras feitas
com almofadas embebidas em carbonato de cálcio, ou
ainda algumas vezes mais improvisadas ainda, com qualquer
pano embebido em urina ajudava muito a evitar a inalação
de gases venenosos (armas químicas)
     Ao longo da guerra, o gás lacrimogêneo cedeu lugar ao gás cloro na preferência dos exércitos alemão, francês e inglês. O gás cloro é um agente asfixiante e atua nas vias superiores e inferiores dos pulmões, causando-lhes sérias lesões e dificultando a respiração. O CL2 pode ainda provocar a morte por asfixia. Outros exemplos de gases asfixiantes são o fosfogênio (COC2) e o cloro-picrina (Cl3C-NO2).
Os cães e os cavalos também recebiam
os mesmos tipos de proteção, no front

     A utilização de gases tóxicos contra os inimigos nos campos de batalha, em especial durante o período da Guerra de Trincheiras, se mostrou uma arma de difícil controle e de alcance pouco definido e isso devido a vários fatores. Muitos desses gases eram fabricados e armazenados em estado líquido, e precisava se volatilizar durante a sua aplicação e isso se mostrou uma característica pouco desejável para os exércitos uma vez que em algumas frentes as temperaturas eram muito baixas e isso tornava a sua aplicação quase impossível. As condições climáticas também dificultavam a aplicação de um determinado gás, quando a direção do vento mudava ou havia alguma alteração brusca de temperatura, isso fazia com que os exércitos provassem do seu próprio veneno.    
     Os gases tóxicos provocaram centenas de milhares de mortos durante a primeira guerra mundial, apesar de seu uso ter sido quase sempre questionado como uma opção vantajosa e determinante. Devido os problemas oriundos da manipulação e controle da carga de gás aplicada, os exércitos investiram em pesquisa e algo precisa ver feito para que a aplicação do gás fosse mais eficiente e certeira, e assim surgiu o gás fosfogênio. Com a idéia de lançar a carga de gás através da artilharia o fosfogênio se mostrou muito mais potente que o gás cloro, altamente sufocante e ainda mais estável de se manipular do que os outros gases utilizados até então. O fosfogênio teve muitas vezes o seu efeito retardado, no organismo, por diversos fatores e isso acabou vitimando soldados aparentemente saudáveis até 48 horas após a sua inalação.

O gás mostarda

Soldado canadense ( 1917) atingido pelo gás mostarda
durante a 1° Guerra Mundial
O gás mostarda (C4H8Cl2S) é um produto químico quase inodoro e foi distinguido pelas bolhas graves que produz na pele, tanto internas quanto externas, pode causar a morte por asfixia se inalado em grandes quantidades. Quando puro, é um gás incolor e pode ser utilizado como vapor ou aerossol. Foi uma das mais devastadoras e cruéis armas químicas desenvolvidas durante a primeira guerra mundial. 

                                                                                     
TALVEZ VOCÊ ACHE INTERESSANTE :


fONTES:
FIRST WORLD WAR .COM.  Weapons of War - Poison Gas

Data de acesso: 28/09/2011

HYSTORY ON THE WEB .COM. World War One - Weapons


Data de acesso: 28/09/2011

HISTORY LEARNING SITE.  Poison Gas and World War OneDisponível em:


Data de acesso: 28/09/2011

    12 comentários:

    blog muito interessante

    Eu gostei, embora echo que esse tipo de assunto seja pouco tratado ainda. acho que você terá sucesso se escrever outros assuntos bons assim.
    tentei entrar em contato com você por e-mail, mas o endereço foi dado como invalido.

    A estupidez humana não tem limites. A guerra nada mais é do que a matança de tolos infelizes para proveito de imbecis poderosos. Até quando?

    ótimo texto!!!!Sou professora de História e vou recomenda-lo aos meus alunos!Parabéns!!!Ana Paula Brasil

    Meu Deus, os humanos foram capazes de tamanha crueldade .-.

    A capacidade humana de cometer idiotice é enorme e surpreende cada vez mais

    awwnnnn isso tudo foi tããão maravilhoso *---*
    todos os humanos nojentos morreram e isso eh tãum perfeitú s2

    Nossaaaaa que violenciiiiiiia

    vou usar isso akiie pro meu trabalho da escola, sii estiver erradoo vcs sao os culpados ksks
    , axeei mto boum, fiseram tipo dum resumoo mais podiia colokaar mais fotos
    bjjooos

    Muito obrigado me ajudou bastante na minha pesquisa da escola sobre a 1ª guerra mundial!

    Postar um comentário

     
    diHITT - Notícias GeraLinks